terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Deficientes físicos cobram veículos adaptados nas linhas da Metro

As reclamações dos usuários das linhas de ônibus de Bayeux são recorrentes. Atrasos, superlotação, esperas pela condução por horas, a falta de respeito com os usuários e a má qualidade do serviço oferecido é a realidade vivida pelos bayeuxenses. Quem precisa usufruir dos serviços da empresa Metro reclama por ter seus direitos desrespeitados e de não saber a quem recorrer para solucionar os problemas enfrentados diariamente. 

Apesar da Lei nº 10.048/2000 em seu artigo quinto, que diz que “os veículos de transporte coletivo a serem produzidos após doze meses da publicação desta Lei serão planejados de forma a facilitar o acesso a seu interior das pessoas portadoras de deficiência”, a frota da empresa Metro, que realizam o transporte intermunicipal na cidade, não possui veículos adaptados para cadeirantes. A empresa Metro, responsável pela frota de ônibus que atende a cidade, também foi procurada pela equipe de reportagem do Paraíba Já durante uma semana. A resposta obtida pela equipe foi o som do telefone desligado após o funcionário ouvir o questionamento do repórter. 

De um lado existe a falta de resposta, do outro o jogo de responsabilidade, e no meio fica o Departamento de Estrada e Rodagens (DER), o órgão responsável pela fiscalização das linhas de ônibus de 221 municípios da Paraíba, e de acordo com o diretor de Planejamento e Transportes do DER José Arnaldo Souza Lima, Bayeux é a que detêm o maior número de reclamações. Sobre essa reclamação, órgão se comprometeu em realizar nos próximos dias fiscalização. Constatando a irregularidade, a empresa será autuada. 

A empresa tem ônibus adaptados, porém quebrados, afirma usuário.
Paulo dos Santos, morador no bairro do Mario Andreazza desde criança, é portador de deficiência física, se locomove em uma cadeira desgastada, e também depende do transporte público para se deslocar. Ele relata que sua dificuldade em pegar um ônibus, começa ao chegar no ponto final dos ônibus de Bayeux e ter que transitar pelos buracos de calçadas desgastadas. De acordo com ele, falta ônibus na linha que atenda suas necessidades, e para entrar nos veículos, depende da ajuda dos passageiros. “Desde pequeno eu moro no bairro do Mario Andreazza em Bayeux, e eu não tenho um transporte adequado para minha deficiência. Têm os ônibus adaptados mas a empresa já comprou quebrado só para ‘tapear’”, denuncia.

Fonte: Paraíba Já

2 comentários:

Robson Alcantra disse...

Sobre essa reclamação, órgão se comprometeu em realizar nos próximos dias fiscalização. Constatando a irregularidade, a empresa será autuada será? Lembrando que nem a Promotoria de Justiça de Bayeux com o Juiz Francisco Antunes Batista teve moral contra Empresa Wilson (METRO), imaginem vocês do Site Ônibus da Paraíba, se o Diretor de Planejamento e Transportes do DER José Arnaldo Souza Lima vai solucionar alguma coisa. Onde existe dinheiro em Espécie sempre esse tipo de Bagunça Generalizada, e Desenfreada ocorrerá, pois se no Congresso Nacional a Desordem inicia-se onde a mesma será coibida? Deve ter sido por este motivo que Wilson junto com o Guru da Almeida Onildo caracterizou o Novo nome (METRO), pois é a cada metro que as carruagens se quebram deixando os bayeuxenses na mão, e chupando dedo! Cidade onde não existe Prefeito, Justiça, e tão pouco moral em quem devemos acredita? Diga não a Metragem de Ferro velho! Devemos juntar forças e procurar o S.T.F. (Supremo Tribunal Federal), pois talvez eles coloquem o ponto final nesses abusadores, e hipócritas proprietários da Metragem de Ferro Velho. (Wilson e Almeida).

santos disse...

Sou de ficiente e tentei alugar um carro para passear em João pessao e não consegui porque as locadoras de veiculos não respeita a LEI federal Nº 13.146, DE 6 DE JULHO DE 2015 art.52 em vigor GOSTARIA QUE TIVESSE FISCALIZAÇÃO POR PARTE DOS ORGÃO DE FISCALIZAÇÃO E PELOS DEFICIENTES POIS DEFICIENTE TEM DIREITO DE IR E VIR PEÇO QUE DIVULGUEM ESSA LEI

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...