segunda-feira, 6 de julho de 2015

Sem plano de mobilidade, João Pessoa pode ficar sem recursos para trânsito

As dificuldades da mobilidade urbana que prejudicam o trânsito nas cidades ainda não têm mobilizado os gestores paraibanos de municípios com população acima dos 20 mil habitantes.
Das 32 localidades com essa população, apenas Campina Grande cumpriu o prazo que terminou em abril e entregou ao Ministério das Cidades o plano de mobilidade urbana para ter direito aos recursos federais na ordem de R$ 143 bilhões destinados ao setor. 

João Pessoa enfrenta problemas diários de mobilidade
O presidente da Associação Nacional pelo Direito do Transporte Público, o arquiteto e urbanista Nazareno Affonso, informou que apenas 30% desse montante já foi disponibilizado. O especialista acredita que os recursos restantes serão utilizados nos projetos já prontos e entregues. Quem perdeu esse prazo, ele diz que deve ficar de fora. Na opinião de Nazareno Affonso, a maioria das cidades brasileiras, mesmo as consideradas de médio porte, com população de cerca de 500 mil habitantes, não têm gente com capacitação técnica para a elaboração dos planos. "Visitei cidades de médio porte, com uma média de 500 mil habitantes, que só tinham dois técnicos para cuidar da área de transporte. Essas cidades não têm como elaborar corredores de ônibus ou veículos sobre trilhos, por exemplo", argumentou. 

Na opinião de Nazareno Affonso, é preciso que o governo federal e os Estados façam parcerias com os Municípios para capacitação de pessoal para que os planos possam ser elaborados. O plano de mobilidade das cidades de médio porte, conforme Nazareno Affonso, é um instrumento para que a população possa saber como será a mobilidade no futuro, ou seja, é a referência sobre qual a cidade que o povo quer. "Sem falar que é um instrumento para evitar custos desnecessários", acrescentou.

Fonte: Portal Correio

Licitação para transporte coletivo em Patos abrirá nesta semana; cidade terá 6 linhas de ônibus

O município de Patos, mais importante cidade do Sertão, com pouco mais de 100 mil habitantes, o coordenador de Transportes da Superintendência de Trânsito e Transporte do município, Damião Oliveira, informou que o plano de mobilidade está em fase de conclusão e que a perspectiva é de que ele seja entregue até o fim da primeira quinzena de agosto. 
"O plano foi elaborado após discussões em audiências públicas e assim que for finalizado agendaremos outra audiência aberta à participação popular para apresentá-lo", disse. Damião informou que além de questões como acessibilidade nos equipamentos públicos, o plano contempla também a reimplantação de transportes coletivos no município. 

Ele informou ainda que desde 2014, a empresa concessionária que prestava serviço na cidade rescindiu o contrato e paralisou as atividades, deixando a população sem transporte coletivo. "O processo licitatório para a escolha da nova empresa que atuará em Patos deve ser aberto já na próxima semana e Patos terá seis linhas de ônibus urbanos que contemplarão as quatro áreas da cidades, Zona Norte, Sul, Leste e Oeste", garantiu.

Fonte: Portal Correio

Marcopolo lança novos produtos para estimular mercado de ônibus

No próximo dia 7 de julho, a Marcopolo realizará, em sua unidade de Ana Rech, em Caxias do Sul, evento de lançamento de cinco novos modelos de ônibus. 
O objetivo é aproveitar o momento de fraca demanda do mercado para apresentar veículos mais modernos, seguros e confortáveis e, assim, estimular os clientes a promoverem a renovação de suas frotas, em busca de maior eficiência e produtividade. Esta não é a primeira vez que a empresa, ao contrário das tendências de mercado, investe e lança novos ônibus em situação de vendas menores. 

Em 2009, durante a crise econômica mundial, a Marcopolo lançou a Geração 7 de rodoviários, que se transformou em grande sucesso de vendas, no Brasil e, inclusive, no exterior, sendo amplamente exportado. Serão cinco novos modelos apresentados: o novo rodoviário Paradiso 1350, que complementa a Geração 7; o intermunicipal Ideale, e os urbanos Novo Torino Express (articulado), Novo Torino Low Entry (piso baixo) e Novo Torino com motor traseiro.

Com informações: Fortalbus / Truck Brasil

domingo, 5 de julho de 2015

ANTT divulga critérios para aprovação de sistema de monitoramento do transporte rodoviário

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou, os critérios para a homologação do Sistema de Monitoramento do Transporte Rodoviário Interestadual e Internacional Coletivo de Passageiros (Monitriip). O regulamento estabelece as regras para a conformidade do sistema em relação aos requisitos técnicos estipulados para a sua operação. 
Foto: Fortalbus
Para a avaliação da conformidade dos sistemas, as empresas fornecedoras dos dispositivos de monitoramento deverão, por meio de requerimento, solicitar a atestação a um dos organismos de certificação designados pela Agência. O organismo atestará o cumprimento dos requisitos de compatibilidade, operação e envio de dados do sistema de monitoramento. Após esse processo, a homologação será realizada pela ANTT. 

A Resolução ANTT nº 4.499/2014 trata sobre a implantação e o gerenciamento do Monitriip, que consiste na instalação, em pontos físicos determinados e em todos os ônibus da frota das operadoras desse serviço, de equipamento, homologado pela ANTT, que fará a transmissão de dados por meio de padrões de telecomunicações como o 3G. A Agência vai monitorar todas as viagens realizadas sob sua autorização e, no transporte regular de passageiros, acompanhará também o número de pessoas transportadas, as tarifas praticadas e o cumprimento da programação horária e do itinerário.

Fonte: ANTT
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...