segunda-feira, 23 de março de 2015

Lei Parada Segura, que garante a mulher descer do ônibus próximo de casa, não está sendo respeitada

A vendedora Joseane Regis da Costa, de 54 anos, tem uma rotina agitada. Ela trabalha de segunda a sábado, das 10h às 20h, em um shopping no Bairro dos Estados, em João Pessoa - isso morando no Funcionarios IV, localizado na zona sul da cidade e bastante distante de seu emprego. Para ir e voltar, Joseane precisa pegar dois ônibus. E o que deveria ser uma atividade tranquila, torna-se uma dor de cabeça quando ela tenta fazer valei a Lei Parada Segura e descer próximo de casa depois das 22h.
A lei 1.824/2013, sancionada pelo prefeito Luciano Cartaxo, institui normas para o desembarque de mulheres no transporte coletivo à noite em áreas de risco. Segundo o texto, as usuárias de ônibus têm o direito, após as 22h, de solicitar o desembarque em um local que não seja parada regulamentada, desde que seja permitido estacionar e que esteja no trajeto regular da linha. A proposta é garantir menos riscos e mais segurança a integridade física das mulheres que utilizam o transporte coletivo no horário noturno.

“Acho que essa lei é muito válida, muito boa, porém precisa ser respeitada. Tem motorista que é muito bruto, por isso prefiro nem questionar quando eles não param. Eu me sinto, desrespeitada. Não é meu direito? Então tem que parar, até porque a violência está aumentando e o risco de assaltos é grande”, disse Joseane. A professora Edylamar Dantas de Melo, de 58 anos, é outra que admitiu já ter sido obrigada, ao descer do ônibus, a andar inúmeras vezes durante a noite para chegar ao seu destino. O motivo? Não ter o pedido de parada atendido pelos condutores. “Eu fazia faculdade e saía às 22h, 23h da universidade. Moro no Jardim Veneza e, enquanto os motoristas do ônibus do meu bairro, o (da linha) Via Shopping, eram atencioso e paravam sempre, os (da linha) Bairro das Indústrias sempre eram muito agressivos e recusavam”, criticou.

De acordo com o titular da Semob, Roberto Pinto, há fiscalizações rotineiras quando aos motoristas que descumprem a legislação. Contudo, ele ressalta a necessidade de denúncias por parte da população para que as ações do órgão sejam ampliadas. “A parti do que for relatado, a gente vai averiguar e, se for o caso, aplicar a sanção para o condutor que esteja desrespeitando a lei e, inclusive, convidá-lo para fazer uma capacitação de reciclagem dentro da Semob“, garantiu. O que diz o sindicato dos motoristas: Conforme o presidente do Sindicato dos Motoristas de João Pessoa, Antônio de Pádua, não existem queixas sobre o descumprimento da Lei Parada Segura pelos motoristas da capital, nem de outros problemas com os profissionais. “Isso já era feito. Sou motorista tradicional há 28 anos e a gente sempre teve essa postura de deixar as pessoas fora das paradas. Depois da lei, isso se intensificou ainda mais”, esclareceu.

Fonte: Jornal da Paraíba / Fotos: Francisco França

3 comentários:

Ivoneide Silveira disse...

Ontem sábado dia 20-02-2016 por volta das 21:57,estávamos meu filho (6 anos) e eu (32 anos) aguardando o ônibus no bairro José Américo próximo ao frigotil sendo que esse horário é muito esquisito e estavamos fora do ponto a mais ou menos 10 metros de distância do ponto, quando veio o o ônibus pedi parada,até aí tudo bem o motorista parou, pedi obrigada por ele ter parado é paguei minha passagem que é minha obrigação. No ato do pagamento o motorista veio me insultar dizendo: moça da próxima vez vá pra parada pois não tenho obrigação de parar ali onde você pediu e se eu não parasse você não teria o direito de reclamar você não seria ouvida se quizesse reclamar. Você perderia seu direito. Pedi desculpas a ele é pedi e que ele fosse mais gentil pois estava ali por conta da segurança do meu filho e a minha que até então já era aquele horário falei da lei da parada ele me disse que era por volta das 22:00 horas e só pra descer e não pra pegar ônibus. A diferença de horário seria 3 minutos. Falei pra ele sei quais são os meus direitos e meus deveres. E sei os dele também ele continuou a me insultar dizendo que eu não sabia de nada. Falta de respeito com os passageiros sei que não estava no ponto mas fui gentil pedi obrigada e mesmo e me insultando pedi desculpas. O número do ônibus que ele estava era 0822 linha José Américo em João Pessoa por volta das 21:57. Obrigada pela atenção e espero que ele tenha mais educação. DESABAFO

suellen disse...

Acabei de passar novamente pelo mesmo stress citado acima, com o mesmo motoristo, quando solicitei que ele parasse fora da parada respeitando as normas da lei parada segura. A linha do 521 do final 0889, hoje dia 02/06/16, exatamente as 22:35.
Esse mesmo motorista nunca para e ainda fica desrespeitando as passageiras quando pedimos, soltou uma gracinha " depois das 22h eu paro" e não parou. Mesmo falando novamente. Manaíra é área de risco e a lei é pra ser obedecida e respeitada. Esse motorista faz de propósito, colocando a nossa vida em risco. Queria saber quais as devidas medidas cabíveis para os que não respeitam a lei, E o que posso fazer para a mesma passa a ser vigorará nos dias que pegar o 521 unitrans, com esse cidadão dirigindo?????

Ônibus da Paraíba disse...

Boa noite Suellen,

Você poderá relatar o ocorrido para a SEMOB através do fone: 3218-9310, informando esses dados do veículo e da linha.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...