quinta-feira, 5 de março de 2015

Homem com seringa pode ter infectado mulheres dentro de ônibus em João Pessoa

A história parece saída de uma corrente dessas que se espalham pela internet. Uma mulher está em um ônibus lotado e sente uma picada em alguma parte do seu corpo. Ao virar-se para ver de onde vinha a dor, vê um homem se afastando, carregando na mão uma seringa e falando no telefone “piquei mais uma”. 
Apesar de parecer uma lenda urbana, segundo o médico infectologista Fernando Chagas, que atua no Hospital Cândida Vargas, a história aconteceu duas vezes em João Pessoa, com mulheres diferentes, em ônibus diferentes, mas com o mesmo resultado: as duas indo ao hospital para fazer o teste de HIV e tomar retrovirais. 

As duas mulheres vítimas do ataque nos ônibus esperam pelo resultado dos testes de longo prazo e do tratamento com retrovirais, que poderiam evitar a propagação do vírus. suas identidades são preservadas pelo sigilo dos testes. “Elas fazem o tratamento por 28 dias. Após este período a gente faz novos testes e, então, de seis em seis meses elas vêm fazer retestagem. Esperamos que o resultado seja negativo”, rogou o infectologista.

Fonte: Paraíba.com / Foto: Arthur Gonçalves

Um comentário:

Ulisses Ferreira disse...

Aonde isso vai parar?

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...