sábado, 8 de abril de 2017

Especial Setusa (Parte III)

Em visita feita pelo governador Tarcisio Burity, a revendedora de pecas da MBB, Padiesel, a fim de conhecer os 13 primeiros ônibus que chegaram para compor a frota do Setusa, aconteceu um mês antes da entrega oficial dos primeiros 20 ônibus. 

Na Época as empresas particulares estavam solicitando imediatamente um reajuste nas tarifas do sistema, porém só foi permitido reajuste dentro de níveis compatíveis com a realidade e, depois da entrega dos 20 primeiros ônibus do Setusa que circularia em todas as linhas já existentes na cidade e ainda em linhas inter bairros, que seriam criadas, com a nova Empresa de Transpores, a população teria uma opção de locomoção mais segura, barata e confortável. 

Tarcisio Burity fez questão de ressaltar que o meio de transporte traria grandes benefícios ao povo já que os policiais, estudantes fardados, deficientes, crianças e idosos não pagaram a tarifa, alem do fato de que a tarifa será a mais barata da capital. Cada onibus custou ao estado o valor de 40 milhões de cruzados, sendo que os 20 primeiros foram pagos com recursos do Gov. do Estado e os demais foram adquiridos através de entendimentos com agentes financeiros. O Setusa contribuiu para a mobilidade da capital Paraibana, haja visto que o numero de veículos foi superior a quantidade que qualquer empresa possuía em sua frota, ainda mais com os onibus mais modernos do pais. 

Os veículos transportavam confortavelmente 40 passageiros sentados e 43 em pé, os motoristas, cobradores e fiscais já estavam sendo selecionados e receberiam como remuneração os mesmos salários da categoria das empresas particulares. A Setusa pretendia operar 24 Horas por dia e teria futuramente atuação em todas as linhas existentes, especialmente cobrando uma tarifa que o usuário realmente pudesse pagar, Os primeiros 20 ônibus rodaram em linhas circulares, bairros como Mangabeira, Valentina de Figueiredo, Ernani Satyro, Castelo Branco, Cruz das Armas e etc. 

Os ônibus foram apresentados a população em um desfile pelos bairros inicialmente atendidos (citados acima), o intinerario dos primeiros onibus foram linhas circulares 1500 e 5100, que tiveram seus pontos finais na BR 101 no Conjunto Costa e Silva, saindo pela Av. Cruz das Armas, Av. Vasco da gama, Lyceu Paraibano, Av. Ep. Pessoa, Av. Tito Silva, Conj. Cast. Branco, Campus da UFPB, Hospital Universitario, Bancários, Mangabeira , Valentina de Figueiredo, Geisel, Cidade Funcionarios, Ernani Satyro e Costa e Silva. 

O governo de Burity prestou um serviço essencial num momento que a cidade de Joao Pessoa precisava, o povo precisava daquela atitude governamental, a descentralização da energia da mão dos particulares, a acao do estado ter ficado em primeiro lugar foi realmente um marco na nossa historia, os benefícios oferecidos a população realmente foram marcantes positivamente. Essa atitude do governo foi tomada após o localte promovido pelos empresários do setor de transportes, os ônibus ja encontram em João Pessoa e serão pintados nas cores da bandeira do estado da Paraíba, com o slogan DECISÃO DO GOVERNO, PATRIMONIO DO POVO. 

A Setusa, a maior prestadora de serviço de transportes na capital da Paraiba, obteve 97.7% de importância na vida dos Pessoenses, desse valor 43,6% foram mulheres, 55,1% foram homens, pessoas entre 30 e 40 anos foi onde o Setusa teve sua maior aprovação, 95,8% jovens entre 18 a 24 anos, a camada mais pobre reconheceu com maior importância a necessidade do Setusa, era vital para o dia a dia dessas pessoas. 

Antecipação da Segunda remessa do Setusa. 
Devido ao colapso nos Transportes Públicos de João Pessoa em Janeiro de 1989, provocado pela paralisao dos motoristas e cobradores da empresas privadas, Foi decidido a antecipação da circulação de mais 30 onibus novos do Serviço de Transportes S/A, Setusa, essa medida emergencial, foi prestada na época pelo secretario de transportes do Estado da Paraíba, Helio Cunha Lima, esses novos onibus atenderam aos bairros de Mandacaru, Torre, Manaira, Alto do Mateus, Tambaú (Via Ruy Carneiro), José Américo (Via 2 de Fevereiro). Agora já eram 50 novos carros a disposição da população de pessoense. 

Fonte: Arquivo Histórico Ônibus da Paraíba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...